Procedimentos


Cirurgia para homens

Ginecomastia

ginecomastia

O que é Ginecomastia ?

Ginecomastia é o crescimento excessivo das glândulas mamárias em homens.

Esse problema é uma condição comum em homens em qualquer idade, como resultado de alterações hormonais, condições hereditárias, doença ou uso de alguns medicamentos.

Pode acontecer em uma mama ou nas duas, abalar emocionalmente os indivíduos, com prejuízo da autoestima. As principais características são:

 

  • Tecido glandular com crescimento excessivo
  • Gordura localizada em demasia na região

 

Chamada de mamoplastia redutora, a cirurgia plástica para corrigir o problema reduz o tamanho da mama e melhora o contorno do tórax.

Em casos graves, a aréola pode ficar alargada, o que pode ser corrigido cirurgicamente com a remoção de pele excessiva.

 

Qual é a indicação?

O procedimento é indicado para homens com tecido e músculos saudáveis. O cirurgião especializado é capaz de estudar metas realistas.

 

Quem pode fazer a cirurgia:

  • Indivíduos sem patologia que traga risco para a cirurgia ou tenha dificuldade de cicatrização;
  • Homens que não fumam;
  • Homens com o desenvolvimento da mama estabilizado;
  • Quem sofre emocionalmente com o desconforto das mamas grandes;
  • Pessoas com metas condizentes com sua condição

Importância da consulta médica:

A consulta médica é o momento propício para que todas as dúvidas sejam tiradas, todas as questões sejam expostas e metas realistas sejam traçadas.

O sucesso também depende muito da sinceridade do paciente com o seu médico. Não omita nada. Aborde:

  • O motivo para querer fazer o procedimento, o resultado desejado e as expectativas;
  • Condições de saúde, assim como tratamentos realizados no passado e alergias medicamentosas;
  • Medicamentos que faz uso atualmente, homeopatia, uso de cigarro, de álcool e drogas.
  • Cirurgias já feitas.

 

 

Informações que o cirurgião pode pedir e solicitações para o paciente:

 

  • Fazer uma avaliação do seu estado de saúde, dos fatores de risco e das condições que já existem;
  • Tirar fotos suas para adicionar ao prontuário médico;
  • Examinar suas mamas;
  • Realizar exames para identificar a causa do crescimento excessivo das mamas;
  • Recomendar um tratamento e colocar em discussão suas opções;
  •  Apresentar riscos, complicações que podem ocorrer e prováveis resultados.

 

 

Cuidados do paciente para Cirurgia de Ginecomastia.

O sucesso da cirurgia depende do conhecimento do médico e dos cuidados que o paciente deve ter antes e depois do procedimento.

Ser zeloso, seguir as sugestões do médico e evitar esforços é fundamental no momento de cicatrização.

Após a cirurgia, o médico vai orientar sobre como fazer uso dos medicamentos que vão ajudar na cicatrização e os cuidados que devem ter nos dias seguintes.

Tudo para evitar o risco de infecção e para que a cirurgia seja superada o mais breve possível.

Após o procedimento, pode ocorrer inchaço, hematomas, desconforto e até irritação local. Por isso, é fundamental seguir as orientações do médico.

 

Acompanhante

É importante que o paciente seja acompanhando durante, pelo menos, as primeiras 24 horas após o procedimento, já que seus movimentos serão limitados.

 

Riscos e benefícios

Após discutir as opções e metas realistas, o paciente se responsabiliza por decidir se quer conseguir os benefícios que o procedimento pode proporcionar.

Também terá que decidir se os riscos são aceitáveis.

Todas as opções serão explicadas em detalhes pelo cirurgião plástico e, ao final, o paciente deve assinar um termo de consentimento que assegura total compreensão dos riscos e das metas possíveis.

Pode acontecer:

  • Hematomas
  • Dor
  • Cicatrização ruim
  • Infecção
  • Perda de sensibilidade nas mamas
  • Riscos da anestesia
  •  Contorno irregular
  •  Inchaço
  • Perda de pigmentação no local
  • Danos em estruturas como nervos
  • Assimetria
  • Necrose do tecido adiposo
  • Seroma
  • Complicações cardíacas e pulmonares
  • Trombose venosa profunda
  • Possibilidade de fazer nova cirurgia

Na alta médica

Se alguma complicação aguda for sentida, como falta de ar, dor profunda no peito ou batimentos cardíacos anormais, é preciso procurar um médico com urgência, que pode recomendar internação ou algum procedimento adicional.

Com todos os benefícios que as cirurgias oferecem, os riscos existem e devem ser estudados.

 

Cuidados do paciente

O sucesso da cirurgia depende do conhecimento do médico e dos cuidados que o paciente deve ter antes e depois do procedimento. Ser zeloso, seguir as sugestões do médico e evitar esforços é fundamental no momento de cicatrização.

Após a cirurgia, o médico vai orientar sobre como fazer uso dos medicamentos que vão ajudar na cicatrização e os cuidados que devem ter nos dias seguintes.

Tudo para evitar o risco de infecção e para que a cirurgia seja superada o mais breve possível. Após o procedimento, pode ocorrer inchaço, hematomas, desconforto e até irritação local.

Por isso, é fundamental seguir as orientações do médico.

 

Pergunte ao médico sobre a recuperação

  • Quando será permitido voltar para as atividades do cotidiano?
  • Até quando deve ser tomada a medicação?
  • Como será o curativo após a cirurgia e quando ele será removido?
  • Quando deve retornar ao consultório para o médico conferir a recuperação?

 

Fases da cirurgia

Fase 1 – Anestesia

O tratamento pode ser realizado sob anestesia local e com sedativo para o paciente relaxar. Se o médico achar necessário, também pode usar anestesia geral.

Fase 2 – Cirurgia

Quando a ginecomastia é causada por excesso de gordura, a lipoaspiração é o procedimento adotado. Uma fina cânula é inserida através de uma pequena incisão, por onde será solto o excesso de gordura, que em seguida será removido por meio de sucção à vácuo. Como há diversas técnicas de lipoaspiração, o cirurgião vai avaliar a situação e definir o que deve ser usado.

Se houver a necessidade de redução da aréola, uma nova incisão será feita. Outra opção é reposicionar o mamilo.

Fase 3 – Concluindo a cirurgia

Para encerrar o procedimento, após a sutura, alguns curativos serão colocados no local para dar sustentação à cicatrização e preservar a região. Pode ser necessário o uso de um dreno, para filtrar sangue e líquidos que fiquem debaixo da pele.

 

Resultado

Na maioria dos casos, o resultado da cirurgia para redução das mamas é permanente. Porém, se o problema for resultado de uso de medicamentos, inclusive esteroides, ou aumento de peso, pode ser recomendado um tratamento posterior para evitar que o problema retorne. Apesar de permanentes, as cicatrizes costumam ficar o mais escondida possível.

 

Custo do procedimento

Ao decidir fazer um procedimento cosmético e escolher um cirurgião plástico, tenha em mente que a experiência dele tem um preço e esse é um investimento que deve valer à pena.

É proibida a divulgação de preço de procedimento médico pelo Código de Ética Médica. Duvide apenas de procedimentos com preço baixo demais. O valor é determinado pelos custos gerais que a cirurgia envolve, como:

  • Gastos com equipe médica
  • Honorários do cirurgião
  • Uso de malhas de sustentação
  • Custo de medicamentos usados durante a cirurgia
  • Exames realizados durante a cirurgia

 

 

Guia de perguntas ao médico cirurgião:

  • Ele é membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica
  • Se fez especialização em cirurgia plástica
  • Se tem licença da Vigilância Sanitária
  • Quantos treinamentos foram necessários passar até tirar a especialização
  • Qual o procedimento estético é recomendado
  • Como será feito o procedimento
  • Qual será o resultado
  • Opções caso fique insatisfeito com o procedimento
  • Se acontecerem complicações, como serão tratadas

Mais informações diretamente com o médico.